Buscar

Precisamos falar sobre brainstorming

Hoje vamos bater um papo sobre umaestratégia muito utilizada no mundo do marketing, e que está se expandindo para o mercado de negócios: brainstorming.

Falar sobre esse assunto nem sempre é uma tarefa simples, afinal, trata-se de encontrar as melhores soluções para os problemas do dia a dia de uma empresa.


Por décadas, o recurso era utilizado apenas por agências de publicidade e marketing, mas hoje em dia empresas dos mais variados segmentos aderem ao pensamento estratégico.


E diferente do que muitos pensam, não basta apenas reunir todo mundo em uma sala e esperar que surjam as ideias mais fantásticas sem fazer nada.


Nesse artigo, vamos entender como funciona o brainstorming, e aprender a aplicá-lo de maneira eficiente.


Então, vamos lá!


O que é brainstorming?


Reunir um grupo de pessoas com o propósito de discutir ideias em torno de um determinado problema é uma boa maneira de explicar o significado do termo.


Criado há mais de 6 décadas pelo publicitário Alex Osborn, brainstorming pode ser traduzido como tempestade de ideias, tempestade cerebral ou tempestade mental.


Diferente do que muita gente acredita o conceito não significa ter uma tempestade de ideias, como a tradução sugere.


Segundo o seu criador, o pensamento por trás da expressão tem muito a ver com atacar um problema usando a mente, e em conjunto.


Storm também tem esse significado.



Ou seja, uma reunião de brainstorming tem como objetivo resolver um problema por meio da colaboração criativa.


Que pode ainda ser considerada uma espécie de recurso exploratório de ideias, que busca as melhores soluções vindas de um grupo de pessoas.


Na prática, é um bate papo onde os participantes têm total liberdade para sugerir qualquer ideia que vier à mente.


De acordo com Osborn, a técnica deve contar as seguintes características:


  1. Liberdade: as ideias não podem ser criticadas, pois precisam fluir naturalmente.

  2. Quantidade: quanto mais, melhor.

  3. Tangibilidade: pensar em soluções que possam sair do papel e se transformar em ações reais.

  4. Flexibilidade: é sempre válido pensar “fora da caixa”, ou seja, fugir do tradicionalismo sempre é bom.

  5. Interatividade: toda ideia pode ser aperfeiçoada ou combinada com outra ideia, a fim de gerar uma nova solução.


Para que serve um brainstorming?


Essa é uma dúvida bastante comum entre aqueles que não utilizam a técnica no seu planejamento estratégico.


O objetivo dessa técnica é estimular o pensamento criativo, de maneira dinâmica, inovadora e administrativa.


Com o propósito de conseguir saídas de baixo custo com retorno em curto prazo.


Por isso que ela pode (e deve) ser utilizada na resolução dos mais variados problemas dentro de uma empesa.


Porém, é importante tratar cada problema com um brainstorming isolado, a fim de não criar uma grande confusão ao invés de uma solução.


Claro que várias adversidades podem ser abordadas ao mesmo tempo, no entanto, é necessário individualizá-las para se chegar a um resultado positivo.


Mas vale a pena fazer disso um hábito na minha empresa?


Pense da seguinte maneira: quanto mais reuniões você tiver com a sua equipe, maiores serão as chances de ideias brilhantes surgirem.


Até mesmo para aqueles problemas complicados, que parecem não ter jeito.


E outra: quanto mais colaborativo for, mais leve o trabalho se tornará, e maior será o grau de satisfação da equipe.


Logo, podemos concluir que vale muito à pena tornar o brainstorming um hábito na empresa!


O que não fazer durante o brainstorming?


Agora que já sabemos que é importante contar com essa estratégia para resolver os problemas, é fundamental saber o que não deve ser feito.


Ou seja, existem algumas regrinhas que precisam ser seguidas para que o brainstorming tenha um efeito positivo.


  1. Sem condenar as ideias de ninguém! É uma reunião onde os pensamentos são livres.

  2. Não deixe a conversa se transformar em uma palestra! É fundamental que todos falem, não apenas uma pessoa, deixando as demais como ouvintes.

  3. Deixar as ideias propostas de lado. É essencial levar o brainstorming adiante, mostrando para a equipe a evolução do projeto.

  4. Conflitos o tempo todo são desnecessários, pois deixam o ambiente pesado e mudam o foco da reunião.

  5. Elimine qualquer distração! Elas interrompem o fluxo criativo, e fazem com que as pessoas percam a linha de raciocínio.


Passos para realizar um brainstorming de sucesso


Depois de ver o que não deve ser feito, é o momento de aprender as melhores técnicas para ter um brainstorming de sucesso, certo?


Aprenda como planejar e realizar uma reunião bem-sucedida:


1 – O problema precisa ser apresentado

É importante apresentar o problema com todas as suas peculiaridades, não deixando nenhum detalhe de lado, principalmente os de maior relevância.

2 – Preparação é fundamental

Garanta que todos os participantes se preparem antes! Uma boa maneira de fazer isso é por meio de pesquisas sobre o problema em questão.

3 – Ambiente agradável

Tenha um espaço iluminado, arejado e livre de distrações, pois assim os participantes poderão ficar livres de toda e qualquer tensão.

4 – Discussão moderada

É importante que todos falem, ao invés de uma única pessoa expor tudo o que pensa de uma única vez.



Os pensamentos precisam se complementar, favorecendo o surgimento de ideias que possam sair da teoria e funcionar na prática.


5 – Anote tudo!

É importante tomar nota de tudo o que foi dito, a fim de avaliar as melhores soluções depois de peneira-las, e escolher as mais adequadas para determinado problema.

E aí, tudo pronto para fazer um brainstorming de resultados? Compartilhe a sua opinião nos comentários!

Um abraço,

Equipe Promopress

6 visualizações
FALE CONOSCO
Gráfica Promopress
Av. Guilherme Cotching, 610
Vila Maria - São Paulo – SP - CEP: 02113-010
Reclamações, Sugestões ou Dúvidas, favor entrar em contato com nosso SAC pelo e-mail: sac@promopress.com.br
Ligue agora: 11 3126-3126
  • Facebook
  • Instagram
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Cinza ícone do YouTube
Logo-Promopress.png