Buscar

CTP – O que é e para o que serve?

Você sabe o que é CTP e para o que ele serve? No post de hoje, vamos te explicar e mostrar o quanto esse processo se tornou importante. Confira!


O processo gráfico vem sofrendo diversos avanços tecnológicos nos últimos tempos.


E deixar de usar o processo de Fotolito para usar o CTP (computer to plate) foi um grande ganho para esse setor.


Mas para você entender melhor, vamos explicar primeiro o que é Fotolito:


Fotolito é um filme transparente que serve como matriz para impressão de qualquer material gráfico. Sua origem está no processo de foto e gravação.


É a mídia intermediária entre a finalização (arte final) e o impresso, geralmente em offset.


O Fotolito digital, é um processo de transferência das informações da arte final editada eletronicamente, com a utilização de modernos recursos de computação gráfica, para o suporte do filme transparente.


Porém, atualmente, os processos mais modernos de impressão offset substituem o Fotolito pelo processo de CTP.


Afinal, o que é CTP e para o que ele serve?


Na segunda metade da década de noventa, a tecnologia CTP (Computer-to-Plate) começou a impor-se como uma resposta à necessidade de rapidez e qualidade ao trabalho final de registro e impressão.


As primeiras experiências em sistemas computer-to-plate foram feitas pela RCA em 1968.

Em1974, nos jornais Gannett, matrizes tipográficas foram gravadas usando laser de alta potência.


A idéia de um sistema de gravação direta de chapas offset surgiu logo após o desenvolvimento dos primeiros equipamentos de gravação de fotolitos em, meados dos anos 80.


Na Drupa de 1995, um grande número de fabricantes apresentou sistemas CTP, alguns introduzindo a nova tecnologia térmica (laser infravermelho) de gravação.


Na Ipex de 1998, havia cerca de 40 fabricantes de sistemas CTP e a Drupa 2000 simbolizou a maturidade da tecnologia, com um número menor de fabricantes de equipamentos e uma maior disponibilidade de chapas.


Através da gravação direta da chapa por laser a partir de um arquivo digitalizado e armazenado em suporte eletrônico, ele permite eliminar a película e os químicos, assim como outras etapas mais lentas do fotolito convencional.


Quando a gráfica usa o sistema de CTP diretamente, ela pula a etapa do fotolito, pois através de equipamentos avançados, é possível criar as matrizes diretamente na chapa de alumínio.


O processo de produção do CTP possui 3 etapas: separação de cores, pulverização/exposição da matriz e revelação.


Enquanto o processo tradicional de Fotolito apresenta 8 etapas: separação de cores, produção do filme, revelação, produção do filme total, montagem do filme na matriz, exposição, arquivamento do filme e revelação. 


O processo de impressão

Uma chapa é preparada de forma que se torne fotossensível. As áreas que são protegidas pela luz tornam-se, após uma reação química, lipófilas, atraindo gordura (Grafismo), enquanto que as demais regiões se mantêm hidrófilas, atraindo água (contra Grafismo).



A cópia de chapa pode ser de forma analógica (Ctf – Computer to Film) ou digital (Ctp – Computer to Plate).


No Ctp a confecção do filme não é necessária, o arquivo produzido é “gravado” diretamente na chapa através de laser em uma platesetter.


FONTE: https://bit.ly/2G0UeZT


Vantagens

O CTP tem várias vantagens em relação à fabricação de chapas convencionais. No CTP, uma gravação (transferência de imagem do filme para a chapa de impressão) é removida do processo de impressão (eliminando a necessidade de filmes e produtos químicos), aumentando a nitidez e os detalhes.


O CTP evita potenciais perdas de qualidade que podem ocorrer durante o processamento do filme, incluindo arranhões no filme e variações na exposição.


As chapas são produzidas em menos tempo, são mais consistentes e a um custo menor. O CTP também pode melhorar o registro e a qualidade em geral relacionado a outros métodos de pré-impressão.


Os defeitos devidos a poeira, arranhões ou outros artefatos são minimizados.


Os sistemas CTP podem aumentar significativamente a produção de chapas. O CTP CRON modelo UVP-46128G+/H para produção de chapas convencionais pode produzir até 45 chapas por hora (no fromato 1030mm) e com resoluções que podem chegar até 9600 dpi.


Benefícios secundários

O CTP proporciona o aumento da qualidade dos impressos e facilidades no uso de sistemas de hi-fi color, bem como a agilização dos processos de trabalho e aumento da produtividade no setor de pré-impressão.


Com o CTP tem-se a redução de pessoal, embora apenas em médio prazo, uma vez que num primeiro momento, o pessoal necessário provavelmente irá aumentar devido à duplicidade de sistemas.


Maior flexibilidade no atendimento das necessidades do cliente, oferecendo menores prazos e bons preços em tiragens reduzidas é mais uma vantagem do computer-to-plate, sem contar a redução dos problemas ambientais devido à menor produção de dejetos químicos.


FONTE: https://bit.ly/2I62WJW

Se você procura uma gráfica com excelência em qualidade de impressão e rapidez na entrega do seu material, você está no lugar certo!


A Promopress Gráfica trabalha com agilidade e eficiência na impressão do seu produto.

Solicite um orçamento sem compromisso conosco, www.promopress.com.br.


Além disso, no nosso blog você encontra outras dicas incríveis sobre o mundo empresarial. Não fique de fora dessa!

0 visualização
FALE CONOSCO
Gráfica Promopress
Av. Guilherme Cotching, 610
Vila Maria - São Paulo – SP - CEP: 02113-010
Reclamações, Sugestões ou Dúvidas, favor entrar em contato com nosso SAC pelo e-mail: sac@promopress.com.br
Ligue agora: 11 3126-3126
  • Facebook
  • Instagram
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Cinza ícone do YouTube
Logo-Promopress.png